O Despertar da Magia, de George R. R. Martin

A Guerra dos Tronos é a mais importante obra de fantasia desde que Bilbo encontrou o Anel - SF REVIEWS.NET


A guerra pelos Sete Reinos continua e a batalha pela capital de Porto Real é a mais sanguinária de sempre. A frota de Stannis Baratheon vê-se encurralada em frente à cidade enquanto barcos carregados de fogovivo são enviados contra ela. Mas os sobreviventes conseguem levar o combate até às muralhas da cidade e todos os sitiados terão de lutar pela vida. Só quando os exércitos dos Tywin e dos Tyrell chegam, um dos lados será definitivamente esmagado. Mas num mundo de traições constantes, quem será que eles irão apoiar?

No Norte, os Stark estão entre a espada e a parede. Várias das suas fortalezas são atacados pelos temíveis homens de ferro e até o castelo de Winterfell é conquistado pelo traidor Theon Greyjoy. Bran e Rickon conseguem fugir, acompanhados por Hodor e alguns companheiros, mas que futuro terão duas crianças numa terra ameaçada pelo Inverno?

Para lá da Muralha, Jon oferece-se para acompanhar um grupo de batedores enviado para encontrar os selvagens, enquanto a principal força da Patrulha da Noite se fortifica junto às montanhas. Mas as coisas correm mal e Jon terá de escolher entre a morte... ou a traição aos seus irmãos!

Mais uma vez, George R. R. Martin consegue manter-nos agarrados até à última página. Personagens que amamos são mortas sem dó nem piedade, personagens que odiamos conseguem conquistar o nosso coração. De Arya a Sansa, de Robb a Daenerys, todas terão um papel fulcral neste fabuloso quarto volume de
As Crónicas de Gelo e Fogo.

Agarra-nos e nunca mais larga. Brilhante! - ROBERT JORDAN

_____________________________________________________________________________________

A minha primeira impressão é que neste "A Clash of Kings" Martin se deixou arrastar demasiado, deixando toda a emoção apenas para o fim. Por isso, "A Fúria dos Reis" desiludiu-me um bocadinho e fez-me perder, um pouco, a fé na série.

No entanto, depois de ler "O Despertar da Magia", só posso dizer bem de uma série que prova a genialidade do autor em imaginar e... deixar-nos a suspirar até à última página.

Li este livro num ápice. Conseguiu restaurar o meu bem-estar com a série, e é com grande entusiasmo que passo a ler "A Tormenta das Espadas".

Mais uma vez, deparamo-nos com personagens que nos fazem suster a respiração. E como o autor tem vindo a provar, nunca podemos realmente saber o que virá a seguir... Por isso, basta-nos continuar a ler.

A escrita é muito crua, sem dúvida. Este livro é um dos que mais testemunha isso, devido às descrições de batalhas e às surpresas que deixam o leitor admirado. A certas alturas disse a mim mesmo: "Não, não pode ser! É impossível! Não acredito!"

Acho que o título deste livro está apropriado, porque cada vez mais sentimos uma pressão por parte de elementos obscuros, mágicos, que surgem no mundo e, por vezes sem querer, vão mudar tudo... É uma história muito real, e senti-me mesmo dentro. Reparem: estava a ouvir as notícias e, de repente, pensei que a jornalista estava a falar das batalhas dos Sete Reinos... =P Mas a verdade é que fiquei mesmo um pouco vidrado na história.

Fiquei estupefacto com este volume. As coisas que aconteceram simplesmente deixaram-me de boca aberta.
É uma história com muito potencial, realmente. As personagens continuam excelentes, muito bem exploradas e cada vez mais misteriosas... Com o facto de que este livro apresenta várias profecias e visões que nos deixam a pensar o que significarão.
Mas como disse, este "A Clash of Kings" não me fascinou por aí além, e perdi um pouco o fogo da série. Mas esta segunda parte foi um melhor, e continuarei a ler, na esperança de voltar a sentir a emoção que senti pelas personagens pela primeira vez em "A Muralha de Gelo".

Leiam a saga, acho que não se arrependem.

3 comentários:

Canochinha disse...

Mais uma vez, uma excelente opinião. Concordo com tudo o que disseste!

(e agora já deves saber a que capítulo da Sansa me referia ;))

srd disse...

Mais uma vez parabéns pela crítica :D

Ainda bem que gostaste e não desististe das crónicas ... porque o que aí vem ainda consegue ser melhor ;)

Cristina disse...

Estou a terminar A Muralha de Gelo. Não sei que te diga... Estou apaixonada, estou fascinada, estou irritada e estou prestes a matar alguém... tudo porque o livro me está a consumir e a cativar. Nunca julguei que fosse apreciar tanto uma saga deste género. Depois deste, seguem-se os outros volumes já editados, afinal, como é que dá para parar a meio???

Boas férias e traz-nos mais opiniões ;)


PS - Já tinha votado no teu questionário lateral :P